Peixes

A variedade de peixes, aliada à bela paisagem da nascente do Xingu,faz os pescadores se esquecerem dos problemas cotidianos e se emocionarem com as brigas com os peixes, e contemplar a natureza.
A pescaria aqui é definida basicamente em dois períodos de março a junho, quando as águas estão altas e predominam os grandes peixes de couro, e de julho a novembro, quando ocorre a vazante, diminuindo as ações dos peixes de couro e dando lugar aos esportivos Tucunarés, Bicudas, Pacus, Cachorras e Matrinxãs.

Não deixe de sentir o verdadeiro prazer de pescar !

O peixe predominante o ano todo é o Cachara (Pintado), peixe de couro; corpo alongado e roliço; cabeça grande e achatada. A coloração é cinza escuro no dorso, clareando em direção ao ventre, sendo branca abaixo da linha lateral. Pode ser separada das outras espécies do gênero pelo padrão de manchas: faixas verticais pretas irregulares, começando na região dorsal e se estendendo até abaixo da linha lateral.
Às vezes, apresenta algumas manchas arredondadas ou alongadas no final das faixas. Espécie de grande porte, pode alcançar mais de 1m de comprimento total.

A Piraiba é encontrada todo o ano, mas principalmente em Março, Abril e Maio, quando o rio está mais cheio,o peixe atinge mais de 2,8 metros e 200 quilos de peso. Indivíduos com até 60 quilos são conhecidos como filhote. O equipamento empregado é do tipo ultrapesado, por causa do tamanho desse peixe. Um indivíduo de porte médio (cerca de 100 a 150kg) pode levar várias horas brigando até se cansar.

A região do Xingu faz a fama pelos seus grandes exemplares de peixes como as Cachorras com escamas diminutas; corpo alto e comprimido. A boca é oblíqua com uma fileira de dentes e um par de presas na mandíbula. As presas são tão grandes que a maxila superior possui dois buracos para acomodá-los quando a boca está fechada. Nadadeiras peitorais grandes. Coloração prata uniforme com uma mancha preta alongada atrás do opérculo. As maiores espécies são H. armatus e H. tatauaia que podem alcançar mais de 1m de comprimento total.O equipamento empregado é do tipo médio e médio/pesado; linhas de 14, 17, 20 e 25 lb.; e anzóis de n° 4/0 a 6/0. É recomendável o uso de empates de aço de pelo menos 20cm, pois esse peixe possui dentes muito afiados.

Iscas: Pode ser capturado com peixes inteiros ou em pedaços (lambaris, tuviras, curimbatás etc.)e com iscas artificiais, como plugs de meia água,poppers e hélices.
Dicas: Costuma saltar fora da água quando é fisgado, mas tende a se cansar com facilidade. O pescador deve ter cuidado ao soltar esse peixe, por causa dos dentes afiados.
Não tem o hábito de procurar enroscos, o que facilita a captura.